Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
Início envolve-te FERNANDO ASSIS PACHECO

185 EMVOZALTA assis pacheco copy

 

 

Leituras de Poesia Portuguesa pelos  Artistas Unidos

 

 

 

 

JORGE SILVA MELO APRESENTA O CICLO FERNANDO ASSIS FERREIRA

 

 

 

755 Fernando Assis Pacheco

 

Fernando Assis Pacheco

Todos os sábados de  16 de janeiro a 12 de fevereiro 

 

FERNANDO ASSIS PACHECO (1937-1995) Nasceu em Coimbra, onde se licenciou em Filologia Germânica e onde viveu até iniciar o serviço militar, em 1961. Na juventude, foi ator de teatro e redator da revista Vértice. Cumpriu parte do serviço militar em Portugal, tendo seguido como expedicionário para Angola, onde esteve até 1965. Nunca conheceu outra profissão que não fosse o jornalismo: deixou a sua marca de grande repórter no Diário de Lisboa, na República, no Jornal de Letras, Artes e Ideias, no Musicalíssimo e no Se7e, onde foi diretor-adjunto. Foi também redator e chefe de redação de O Jornal, semanário onde durante dez anos exerceu crítica literária, e colaborador da RTP. Cuidar dos Vivos (1963) foi o seu livro de estreia.Entre os demais livros que publicou, escolheu-se Variações em Sousa, Walt e Trabalhos e Paixões de Benito Prada.

 

 

 

1. E Havia Outono? (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo
2. Monólogo e Explicação (Fernando Assis Pacheco) – Manuel Wiborg
3. No Caminho: Balacende (Fernando Assis Pacheco) – João Meireles
4. Nambuangongo em Maio (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo

 

 

 

5. A Missão dos Setenta e Dois (Fernando Assis Pacheco) – Manuel Wiborg
6. Morro do Aragão (Fernando Assis Pacheco) – Luís Lucas
7. Camioneta Vermelha (Fernando Assis Pacheco) – Nuno Gonçalo Rodrigues

 

 

 

8. Conselhos para Quijinga (Fernando Assis Pacheco) – João Meireles
9. Não Dormias não dormes (Fernando Assis Pacheco) – Nuno Gonçalo Rodrigues
10. Por estes matos (Fernando Assis Pacheco) – João Meireles

 

 

 

11. O Garrote (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo
12. Unde Salus? (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo
13. Um Grito Alto (Fernando Assis Pacheco) – Luís Lucas
14. Como Queiras, Amor (Jorge de Sena) – Catarina Wallenstein

 

 

 

15. Umas Cobras (Fernando Assis Pacheco) – Manuel Wiborg
16. Ou, Quem Sabe (Fernando Assis Pacheco) – Nuno Gonçalo Rodrigues
17. A Epopeia (Fernando Assis Pacheco) – Manuel Wiborg

 

 

 

18. Vibrato (Fernando Assis Pacheco) – Luís Lucas
19. As Balas (Fernando Assis Pacheco) – Nuno Gonçalo Rodrigues
20. Os Cães (Fernando Assis Pacheco) – Luís Lucas
21. As Aves (Fernando Assis Pacheco) – João Meireles

 

 

 

22. Aos Ratos de Zala (Fernando Assis Pacheco) – Manuel Wiborg
23. Catalabanza (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo
24. O Amigo em Vila Pimpa (Fernando Assis Pacheco) – João Meireles

 

 

 

25. Viagens na Minha Guerra (Fernando Assis Pacheco) – Jorge Silva Melo

 

 

 

 

xxx

 

 

ANTÓNIO SIMÃO


Tem os cursos do IFICT (1992) e IFP (1994). Não tem teatro trabalhado com Margarida Carpinteiro, António Fonseca, Aldona Skiba-Lickel, Ávila Costa, João Brites, Melinda Eltenton, Filipe Crawford, Joaquim Nicolau, Gil Lefévre-Kiraly, François Berreur, Antonino Solmer, Jean Jourdheuil, Pedro Carraca, João Meireles e João Pedro Mamede. Integra os Artistas Unidos desde 1995, onde estudou em mais de 70 espetáculos como ator, encenador, assistente e produtor.

 

CATARINA WALLENSTEIN


Trabalhou com José Nascimento, Gael Morel, Manoel de Oliveira, João Botelho, Artur Araújo, Rúben Alves. Nos Artistas Unidos participou em Não se Brinca com o Amor de Alfred de Musset (2011-12), A Estalajadeira, de Carlo Goldoni (2013), Gata em Telhado de Zinco Quente de Tennessee Williams (2014) e Doce Pássaro da Juventude de Tennessee Williams (2015).

 

JOÃO MEIRELES


Tem o curso do IFICT (1992). Trabalhou com Luís Varela, Manuel Borralho, Ávila Costa, Adolfo Gutkin, Aldona Skiba-Lickel, José António Pires, o Pogo Teatro e o Teatro Bruto. Integra os Artistas Unidos desde 1995, onde participou, mais recentemente, em Gata em Telhado de Zinco Quente de Tennessee Williams (2014), As Histórias do Senhor Keuner de Bertolt Brecht (2015) e Jogadores de Pau Miró (2016).

 

JORGE SILVA MELO


Estudou na FLUL e na London Film School. Estagiou com Giorgio Strehler em Milão e com Peter Stein em Berlin. Fundou o Teatro da Cornucópia em 1973. Fundou em 1995 os Artistas Unidos de que é diretor artístico.

 

LIA GAMA


Estudou na Escola René Simon em Paris. Trabalhou no Teatro Estúdio de Lisboa, no Teatro Experimental de Cascais, na Casa da Comédia, no Teatro da Cornucópia, no TNDMII, entre outros, em peças de Gorki, J. Jourdheuil, Horvath, Jorge Silva Melo, Benjamino Joppolo, Ricardo Pais, Pirandello, Harold Pinter, Joe Orton, Bertolt Brecht, Jean Anouilh, Ustinov, Y. Jamiacque, Racine, G. Lobato, Natália Correia, Genet, Gombrowicz, Shakespeare, Santareno e P. Shaeffer, etc.

 

LUÍS LUCAS


Estreou-se em 1972 no Teatro da Comuna de que foi um dos membros fundadores. Em França estagiou no Théatre du Soleil e foi assistente de Jean Jourdheuil e Patrice Chéreau. Tem desde então trabalhado com o Teatro da Cornucópia, Osório Mateus, Teatro da Graça, Teatro Nacional D. Maria II e muito frequentemente no cinema com realizadores como João Botelho, José Álvaro Morais, Manoel de Oliveira, Solveig Nordlund, Jorge Silva Melo e Eduardo Geada.

 

MANUEL WIBORG


Estreou-se no teatro com Amo-te de Abel Neves (enc.: Almeno Gonçalves - Teatro da Cornucópia). Fundou os APA - Actores Produtores Associados para quem dirigiu Universos e Frigoríficos de Jacinto Lucas Pires. Trabalhou também com Jean Jourdheuil, Luís Pais, António Cabrita, Mala Voadora, Companhia de Teatro de Almada e Cortina de Fogo - Teatro Urbano. Na televisão é presença regular desde 1992.

 

MARIA JOÃO LUÍS


Estreou-se em 1985 n'A BARRACA. Trabalhou na Casa da Comédia, Acarte, Malaposta, Comuna, Cornucópia, TNDMII, Teatro do Bairro, TNSJ. Dirige atualmente o Teatro da Terra, sediado em Ponte de Sor. Interpretou várias peças na televisão, assim como séries e novelas. Nos Artistas Unidos participaram recentemente em Doce Pássaro da Juventude (2015) e A Noite da Iguana de Tennessee Williams (2017).

 

NUNO GONÇALO RODRIGUES


É diplomado pela ESTC. Em 2013, em conjunto com João Pedro Mamede e Catarina Rôlo Salgueiro, fundou OS POSSESSOS. Nos Artistas Unidos participou mais recentemente em A Noite da Iguana de Tennessee Williams, A Vertigem dos Animais Antes do Abate de Dimitris Dimitriádis (2017), O Grande Dia da Batalha de Máximo Gorki e Jorge Silva Melo (2018) e Retrato de Mulher Árabe que olha o mar, de Davide Carnevali (2018).

 

PEDRO CARRACA


Trabalhou com António Feio, Clara Andermatt, Luís Miguel Cintra, João Brites, Diogo Dória e Maria do Céu Guerra. Integra os Artistas Unidos desde 1996. Participou em O Novo Dancing Eléctrico (2016), A Noite da Iguana de Tennessee Williams, O Cinema de Annie Baker e A Vertigem dos Animais Antes do Abate de Dimitris Dimitriádis (2017).

 

 

 



 

 

Agenda

<<  Março 2021  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
  1  2  3  4  5  6  7
  8  91011121314
15161718192021
22232425262728
293031