Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
Início Outros Percursos PRÓXIMAS EXPOSIÇÕES

185 exposições2

 

 

 

 

 

F U N D A Ç Ã O   D.   L U Í S   I


 E   X   P   O   S   I   Ç   Õ   E   S

 

 

 

 755 - Selfportrait
VIVIAN MAIER, September 10th, 1955, New York City © Courtesy of Maloof Collection and Howard Greenberg Gallery, NY
 

 

STREET PHOTOGRAPHER

Vivian Maier


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 1), 16 JANEIRO a 16 MAIO 2021

 

A norte-americana Vivian Dorothea Maier [1926 - 2009] especializou-se em fotografia de rua. Nasceu em Nova-Iorque, passou a infância em França e voltou aos Estados Unidos, onde trabalhou por mais de 40 anos como babysister. Nos tempos livres fotografou as ruas e as pessoas da cidade de Nova-Iorque. Em 2020, o Centro Cultural de Cascais mostra uma seleção de fotografias de Vivian Maier, cuja obra é considerada uma referência na arte da fotografia urbana.

 

 

 

755 20210218 1109132

 

MANUEL VALENTE ALVES

Stimmung - O Sentimento da Paisagem


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 0), 6 ABRIL A 20 JUNHO 2021

 

O que é a paisagem? Manuel Valente Alves escolheu, para título desta sua exposição, Stimmung – O sentimento da paisagem. Não foi por acaso que optou por uma palavra alemã, numa alusão ao Romantismo germânico, que, não apenas significa sentimento, mas humor, estado de espírito. Acrescentou-lhe o genitivo "da paisagem", como se esta fosse um organismo que tivesse sentimentos, paixões, vontades, desalentos. Ou o seu contrário, que não é de todo exclusivo da primeira premissa. Será que a paisagem é um sentimento? Será que eu posso identificar esse sentimento, essa reacção, que é também fisiológica, no momento em que contemplo ou convoco a paisagem?

[Excerto do texto de Luísa Soares de Oliveira para a exposição]

 

 

 

 

 

 entre

 

ISABEL BARAONA, CATARINA DOMINGUES E MÓNICA GARCIA

Entre: a quatro mãos e uma conversa


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (capela), 6 ABRIL A 6 JUNHO

 

"entre: a quatro mãos e uma conversa é uma exposição em dois momentos: 6 de Abril a 2 de Maio - a quatro mãos : Catarina Domingues e Isabel Baraona | 5 de Maio a 6 de Junho - uma conversa : Mónica Garcia e Isabel Baraona

Com a curadoria de Isabel Baraona, esta é uma exposição expressamente pensada para a Capela da Fundação D. Luís I, em estreita colaboração com as artistas Catarina Domingues e Mónica Garcia. Está previsto o lançamento de um livro de artista na semana de fecho da exposição."

 

Nasceu em Cascais, em 1974. As suas criações são sobretudo na área do desenho. É coordenadora da licenciatura em Artes Plásticas da Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha. Isabel Baraona traz ao Centro Cultural de Cascais "Entre: a quatro mãos e uma conversa". É uma exposição dividida em dois momentos. "A quatro mãos" mostra uma seleção dos desenhos que deram origem aos livros de artista "Voragem" e "Solar", por Catarina Domingues e Isabel Baraona, assim como desenhos inéditos. A "Conversa" reúne um conjunto de desenhos e objetos produzidos no decorrer de uma - já longa - troca correspondência entre Mónica Garcia e Isabel Baraona.

 

 

TIM MADEIRA


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 2), 24 MAIO A 11 JULHO 2021

 

Pintor, escultor, arquiteto e experimentalista, Tim Madeira frequentou a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa e licenciou-se em arquitetura pela Escola Superior de Arquitetura de Madrid, onde frequentou também o curso de pintura livre e desenho de estátua. Nos seus trabalhos utiliza diferentes materiais. A frase de Fernando Pessoa "Que longe estou do que fui há uns momentos!" é o título da exposição que traz ao Centro Cultural de Cascais, num trabalho conjunto com o fotógrafo António Alves da Costa. Trata-se de "pintura sobre impressões digitais em velas de barcos".

 

 

 

755 dali ico

COLEÇÃO ICO

Desenhar e Esculpir no Espaço


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 1), 28 MAIO A 19 SETEMBRO

 

 

 

DSC09566 2
Artemar 2017, obra de Pollyana Freire

 

HUGO BRAZÃO, RAQUEL CÂNDIDO E LEA MANAGIL

Arte Mar Estoril - 10ª edição


PAREDÃO DO ESTORIL, 5 JUNHO A 4 JULHO

 

 

 

JOANA REBELO DE ANDRADE


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (capela), 18 JUNHO A 26 SETEMBRO

 

 

Chelsea Hotel

 

RITA BARROS

Room 1008: The Last Days


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 0), 2 JULHO A 26 SETEMBRO 2021

 

É fotógrafa freelancer e professora-adjunta de fotografia na Universidade de Nova Iorque. Nasceu em Lisboa e vive em Nova Iorque desde a década de 80, altura em que começou a sua atividade na fotografia retratando as grandes figuras do jazz, pop e rock em concerto. No CCC apresentará um grupo de fotografias dedicadas ao Chelsea Hotel, onde vive há décadas.

 

 

 755 duarte pinto coelho

 

COLEÇÃO DUARTE PINTO COELHO

Quadros/ Objetos Religiosos


CASA DUARTE PINTO COELHO, 15 JULHO A JANEIRO 2022

 

 

 

 

ESAD CALDAS DA RAINHA


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 2), 24 JULHO A 3 OUTUBRO 2021

 

Trata-se de uma exposição de alunos finalistas de mestrado em artes plásticas. A mostra dará conta da multiplicidade de técnicas que os alunos desenvolvem.

 

 

 

 

755 juangenoves

 

JUAN GENOVÉS


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS(piso 0 e 1), 1 OUTUBRO A 6 FEVEREIRO

 

 

 

 

 

  

HELDER FOLGADO


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (capela), 8 OUTUBRO A JANEIRO 2022

 

Nasceu no Funchal, em 1983. Com mestrado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, o artista madeirense trabalha em escultura, desenho, instalação, vídeo e performance. Mostra no CCC desenho/instalação, trabalhos inéditos – nos quais o artista explora o conceito de "território" - fruto de uma residência artística no Luxemburgo.

 

 

 

MOSTRA ESPANHA

Núria


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso2), 15 OUTUBRO A JANEIRO 2022

 

 

 

 

 755 O Caminho Maritimo2002 oleo- 110x110

Maria Velez, Caminho Maritimo, 2002 | Óleo sobre tela, 110x110 cm

 

MARIA VELEZ

Não basta olhar para ver


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 0),  ADIADA PARA 2022 

 

 

Estas notas são a introdução ao meu trabalho:
– Utilizei os conhecimentos alcançados por muitos outros construtores da forma e decidi fazer uma exposição que mostre como evoluí. Trata- se de uma análse à abordagem consciente que fiz aos ensinamentos que me marcaram desde o sec. XIX – o impressionismo, o expressionismo, o cubismo, a abstração – para chegar à compreensão da arte atual.
À medida que fui experimentando a construção das formas, fui descobrindo as regras por elas definidas quero por isso mostrar aquilo que me parecia tão difícil e que se tornou natural pela experiência. Conversando com pessoas não ligadas às artes sobre esta minha intenção, mostraram- se interessadas. Daí a vontade de partilhar o que levou anos a construir, mas que agora é tão simples de analisar. Por isso resolvi analisar o meu percurso pelos meus copianços, ou seja, as influências que estruturaram a minha aprendizagem. Influências experimentadas no percurso do meu trabalho e o diálogo entre elas para chegar à minha própria expressão.

 

Maria Velez [1935 – 2017] destacou-se na pintura, gravura, tapeçaria e na área da moda. Ao longo do seu percurso artístico apresentou exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro, em cidades como Madrid, Barcelona, Tóquio, Rio de Janeiro, São Paulo, Paris e Bruxelas. O CCC acolherá uma retrospetiva completa da obra da artista, com a apresentação em simultâneo de um catálogo raisonné.

 

 

 JOANA PÁ


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (capela) -  ADIADO 

 

 

 

LUÍS GERALDES


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 2)-  ADIADO 

 

Ao longo do seu percurso artístico, Luís Geraldes tem visto a sua obra ser reconhecida um pouco por todo o mundo. O artista apresenta exposições em países como Estados Unidos, Espanha, Reino Unido ou Austrália. Nasceu em 1957 numa aldeia do concelho da Covilhã, mudou-se para Angola aos quatro anos e escolheu a Austrália para viver, onde está radicado há mais de 30 anos. Entre a pintura e a escultura reflete nos seus trabalhos a ciência e a simbologia exotérica, com a abundância da cor. "Entre a Ciência e o Espírito" é o título da exposição que mostra no Centro Cultural de Cascais. Trata-se de uma mostra que reúne entre 30 a 50 pinturas que "pretendem falar sobre a condição humana".

 

 

 

CHRISTIN INSTAD


CENTRO CULTURAL DE CASCAIS (piso 2) -  ADIADO 

 

Christine Istad trabalha em fotografia, vídeo e instalação. Nasceu em 1963, estudou em Oslo e em Nova Iorque. É autora de diversos projetos públicos, participou em exposições coletivas e individuais na Noruega e Estados Unidos, entre outros países. A artista apresentará uma seleção dos seus trabalhos mais recentes.

 

Agenda

<<  Abril 2021  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
     1  2  3  4
  5  6  7  8  91011
12131415161718
19202122232425
2627282930