Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
ARTEMAR 2015

750 ARTEMAR 2015 2

 

No Passeio Marítimo, com curadoria da Profª. Luísa Soares de Oliveira, o ArteMar visa exibir obras que tratem simbólica ou materialmente o elemento marítimo ao longo do Passeio Marítimo. Diga-se que esta preocupação com o meio envolvente é, aliás, uma das características mais marcantes da instalação moderna.


 
 
 
A realização da exposição Artemar, uma das iniciativas que estabilizaram no calendário das ações culturais da Câmara Municipal de Cascais/Fundação D. Luís I e a que a população maior apreço concede, está de volta este ano com novos artistas e trabalhos, numa demonstração de interesse também por parte dos participantes. Na verdade, não só a regularidade da exposição, como um dos objetivos que está na sua génese – a salvaguarda dos valores ambientais, no caso específico a proteção do nosso Oceano Atlântico – são altamente motivadores, fazendo com que a um processo artístico se alie uma sensibilização das pessoas para que intervenham através de medidas e atitudes práticas a partir do que simbolicamente se deseja representado neste evento.

A execução das obras com desperdícios e materiais que dão à costa e a simbologia que cada uma delas transmite da devoção ao nosso destino historicamente consagrado por feitos de extraordinário valor, implícitos como filosofia comum em todas as edições, mais uma vez serão objeto da curiosidade de milhares de frequentadores do passeio marítimo Cascais-Estoril, que não deixarão de apreciar em simultâneo o engenhoso processo de reclicagem dos resíduos e a arte dos escultores que ano após ano vêm apresentando um aumento claro da qualidade dos trabalhos: um facto o que importa sublinhar com imenso júbilo, sendo parte das razões que nos levam a acarinhar esta iniciativa com igual empenho em cada edição que se cumpre.

A exposição concurso de 2015, comissariada, como é habitual, pela professora e crítica de arte Luísa Soares Oliveira, conta com cinco obras de outros tantos autores e dá continuidade, da melhor maneira, a uma ação de intervenção artístico-cultural que, como nenhuma outra, ganhou entre nós raízes e popularidade.
 
Carlos Carreiras
Presidente da Câmara Municipal de Cascais
 
 
 convite ARTEMAR 400x231
 Clique na imagem para visualizar convite
 
 
ArteMar 2015
Luisa Sores de Oliveira
 
A nova edição do Artemar Estoril de 2015 regressa às praias de Cascais, agora em moldes diferentes do que já era tradicional. Ao contrário do concurso aberto a todos, instituído em 2009, decidiu a organização optar pelo convite pessoal a artistas seleccionados e abolir tanto a premiação do júri como a do público. No fundo, retomámos o formato do número zero deste evento, que em 2008 juntou um núcleo de importantes escultores nacionais e internacionais e os convidou a reflectir sobre o tema do mar e da sua preservação nos começos deste século XXI.

Este novo projecto, que passará agora a ter lugar de dois em dois anos, permite-nos assim juntar um conjunto de artistas de elevada qualidade, e que, como noutras iniciativas congéneres da Câmara Municipal de Cascais, prima pela diversidade de formas de expressão e pela amplitude geracional. Tal como tem sucedido nas diversas edições da Landart que temos organizado na Quinta do Pisão, seleccionámos artistas que privilegiam disciplinas artísticas muito diversas, desde a escultura à instalação ou à "street art", havendo mesmo um caso aqui, o do artista mais jovem de todos, Igor de Jesus, que pratica sobretudo fotografia, não descurando, como sucede na peça que escolheu para integrar esta exposição, o diálogo desta última com uma peça tridimensional.

E porque é o mais novo, Igor de Jesus apenas está a começar a carreira consistente e vasta dos seus quatro colegas que aqui expõem. De qualquer modo, podemos afirmar que cada uma das obras expostas representa uma possibilidade de encarar e tratar o tema da interacção mais ou menos nefasta do homem com o meio ambiente. Baltazar Torres e Catarina Leitão, por exemplo, procuraram sempre, desde os começos das suas carreiras, transmitir uma postura ética perante o mundo através da arte, ao mesmo tempo que interrogavam as práticas e as ideias feitas sobre a escultura contemporânea através da procura sistemática de novos materias e o estabelecimento de discursos problematizadores. Paulo Arraiano, artemarEstoril'15 por seu lado, convoca o género romântico da marinha ao pintar de suaves tonalidades de azul uma escultura que se apropria formalmente do vocabulário modernista. E João Leonardo transforma o corpo representado num cinzeiro, numa lixeira, mesmo, trazendo para o espaço de exposição a presença evidente da representação do corpo humano – mas, desta feita, de um corpo muito distante do ideal clássico, um corpo poluído, estragado, presa de um processo acelerado de desaparecimento apenas travado pela sua inclusão dentro de uma caixa de acrílico.

Finalmente, é necessário mencionar uma última variável que provocou os artistas, que os estimulou a criar, que se afirmou como um autêntico "site specific" para as obras aqui expostas: o passeio que une as praias do concelho de Cascais, sujeito, como sempre está nesta época do ano, à frequência de transeuntes, passeantes, banhistas, quando não de simples apreciadores da paisagem belíssima que se estende para Sul. Sendo os artistas conhecedores, todos eles, da nomeada que o Artemar Estoril já possui depois de nove edições, souberam interagir com essa presença de um público constante, não obrigatoriamente erudito, que muitos espaços dedicados à arte contemporânea consideram invejável. Os resultados deste trabalho aqui estão; e foram tornados possíveis, como tem sucedido até agora, pelo entusiasmo da Câmara Municipal de Cascais por este projecto, através da Fundação D. Luís I e da Agência Cascais Ambiente, sem esquecer aos cinco artistas que prontamente aceitaram aqui estar. A todos, o nosso muito obrigada.

 
 
 
 
BALTAZAR TORRES

P1760181 400x300

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Maré, 2015

     A obra consiste em 31 baldes pretos alinhados, 

     vulgarmente usados na construção. 

     Dimensões: variáveis  


BALTAZAR TORRES | Figueira de Castelo Rodrigo, 1961 - Vive e trabalha no Porto. Expõe regularmente desde 1990, tendo exposto em Portugal, Espanha Itália, França, Alemanha, Costa Rica, Brasil, Austria, EUA, Eslovénia e Turquia. É representado pela galeria Mario Mauroner Contemporary Art, Viena. A sua obra está presente em coleções privadas e públicas, nacionais e internacionais, das quais se destacam: CAM, Fundação Calouste Gulbenkian (Portugal); Culturgest (Portugal); CAC Málaga (Espanha); CGAC, Santiago de Compostela (Espanha); Fundació Pilar i Joan Miró (Espanha); IVAM, Valencia (Espanha); Fondation Claudine et Jean Marc Salomon (França); Fundación Ars TEOR/eTica, San Jose (Costa Rica); Nesrin Esirtgen Collection, Istambul (Turquia)
 
 
 
CATARINA LEITÃO
 
Catarina Leitao-00 400x267 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Trabalho de Campo III, 2015,

     200x200x200 cm (aproximadamente), madeira, impressão laser


CATARINA LEITÃO | Estugarda, 1970 - Com um percurso entre Lisboa e Nova Iorque, Catarina Leitão é uma artista cuja obra é estruturada em torno do desenho, a escultura, a instalação e o livro. Leitão tem exposto o seu trabalho em locais como a Galeria Carlos Carvalho, P.S.1/ MoMA, Aldrich Museum, Connecticut, Socrates Sculpture Park, Wavehill, Glyndor Gallery and Grounds, Andrea Rosen Gallery, Michael Steinberg, Galeria Pedro Cera e Bronx Museum entre outros espaços. Conta com exposições individuais na colecção Berardo e no CAMJAP da Fundação Calouste Gulbenkian. Entre prémios e residências destacamse The New York Foundation for the Arts Fellowship, 2009, Center for Book Arts, 2007, Triangle Arts, 2006, Sharpe Foundation, 2004, Lower Manhattan Cultural Council, 2003, Pollock-Krasner Foundation Grant, 2001, Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação Luso-Americana. Leitão tem um mestrado pelo Hunter College (2000), e concluiu o curso de Pintura na FBAUL (1993).
 
 
IGOR JESUS
 
IGOR polaroid2  266x400 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O projecto consiste em instalar algumas fotografias sobre mesas ao longo do passeio maritimo e numa instalação sonora. As imagens que se encontram sobre a mesa são polaroids (que irão ser digitalizadas e impressas de acordo com o tamanho do tampo de cada mesa) de maque¬tas de trabalhos meus que nunca cheguei a concluir. 


IGOR JESUS | Nasceu em 1989 - Vive e trabalha em Lisboa É licenciado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Em 2014, fez parte da equipa editoral da Marte nº 5. Participou em diversas exposições, nomeadamente: Logradouro, Espaço Avenida 211, Lisboa (2012); Cimento, Sala do Veado, Museu Nacional de História Natural, Lisboa (2012);Ninguém diz nada, Quinta da Alagoa, Carcavelos (2013); Summer Calling, Sala do Veado, Museu Nacional de História Natural, Lisboa (2013); Bells are still ringing, Galeria Graça Brandão, Lisboa (2014); A viagem da sala 53, Galeria Baginski, Lisboa (2014). Exposição individual: Peso Morto, Espaço
 
 
 
JOÃO LEONARDO
 
imagem-seguro-2-lowres 400x266 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Untitled (Man)2015
     Filtros de cigarros, papel, madeira, vidro acrílico
     200 x 72 x 64 (116 x 108 x 208)  cm 


JOÃO LEONARDO | Odemira, 1974 - Trabalha numa grande variedade de meios expressivos, como o vídeo, a fotografia, a pintura, a escultura, o desenho, instalação e performance. A sua obra centra-se em questões existenciais, trabalhando frequentemente "o corpo" enquanto metáfora e objecto fundamental da sua pesquisa. Licenciado em História da Arte, na Faculdade de Ciências Sociais e Humana -Universidade Nova de Lisboa em 1992, estudou Design Gráfico na Billy Blue School of Graphic Arts em Sydney, na Australia em 1999. Leonardo foi galardoado com o Prémio EDP-Novos Artistas em 2005. Estudou Teoria da Arte na Escola Maumaus em Lisboa, e concluiu o Mestrado em Belas-Artes na Academia de Arte de Malmö, Universidade de Lund na Suécia em 2009 com uma Bolsa de Estudo da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi artista residente na International Künstlerhaus Villa Concordia, em Bamberg, na Alemanha entre 2010-2011. Expõe regularmente desde 2002. É representado pela Galeria 111.
 
 
 
PAULO ARRAIANO
 
ARRAIANO 400x267 2 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

   (IN)TENSION
   ARTMAR2015
     metal / epoxie acrilico.
     3 x 3 x 1.5 m

 

PAULO ARRAIANO | Cascais, 1977 - Reside actualmente em Cascais. Licenciado em Comunicação pelo ISCEM (Lisboa), estudou também no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual (Lisboa). Conta com cerca de 50 exposições, individuais e colectivas, nacionais e internacionais, das quais se destacam: "Atemporal" Curadoria de Antonio Bokel, Galeria Graphos (Rio de Janeiro), "G40" ArtWhino Gallery (Washington DC), "Soma" Galeria Underdogns, Lisboa, "Mostra15" (Curadoria de Patricia Pires de Lima), "Stars" Palácio do Egipto (Oeiras), "Djerbahood" Open Sky Museum (Djerba), "Hifa" Harare International Festival Of Art, (Zimbabwe), "One night Stand" Curadoria de Sandro Resende, Palácio do Freixo (Porto), "LaTour13" Galerie Itinerrance (Paris), "Uterus" Lydmar (Estocolmo), "Circles Of Hope" Trädgården (Estocolmo), "InTransition" Berns (Estocolmo), "BSV" WestBerlin Gallery (Berlim), "Spaces Within" Pure Evil Gallery (Londres), "Musa" Mercado Del Borne (Barcelona), "LaGa" Museé d'Art Moderne (Luxemburgo), "ArtBasel" (Miami), "The Summit", Together Gallery (Portland), "Life Essentials" Anno Domini Gallery (San José, CA), "CherryBlast" "G40" National Building Museum, (Washington DC), "MusaTour", BBS Gallery (Tóquio), "Art Revisited" Museu de Angra do Heroísmo (Açores), "UrbanArtLx" Influx Contemporary Art (Lisboa), "Beyond Walls" Galeria António Prates (Lisboa), "Are You Having A Crisis" Curadoria de Sandro Resende, P28 (Lisboa), entre outras. Realizou diversas residências artísticas, como: "LAC" (Lagos), "Walk&Talk" (Açores), "Transforma" (Torres Vedras), "Atemporal" (Rio de Janeiro) entre outras, bem como inúmeros projectos internacionais de arte pública.

 

 

ArteMar 2015, Evento satélite da Semana Verde da Europa (Green Week 2015)


 

 selo greenweek 200x71

 

Agenda

<<  Dezembro 2019  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
        1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031